Permanência de Kubica na Fórmula 1 em 2020 é incerta

A permanência de Robert Kubica no grid da Fórmula 1 em 2020 é cada vez menor, embora os movimentos nos bastidores mantenham a ideia de incógnita. O polonês voltou para categoria este ano após oito anos de ausência, muito graças ao patrocínio da PKN Orlen.

O dinheiro do patrocínio garantiu uma vaga em um dos cockpits da Williams, mas não foi o suficiente para entregar um carro competitivo. Aliado aos problemas da equipe, o próprio Kubica teve dificuldades de adaptação, já que o acidente de rali, que paralisou sua carreira, deixou como sequelas graves problemas de mobilidade no braço direito. 

Chefe da equipe, Claire Williams diz estar feliz com Kubica, e tem relevado o fato de ele passar boa parte da temporada atrás do companheiro George Russell, um estreante no circuito. Mas a felicidade da Williams pode mudar de lado de acordo caso um novo patrocinador desembarque no time inglês.

Por sua vez, Kubica fica no aguardo de uma resolução, e em um evento na Polônia se mostrou consciente das incertezas que envolvem seu nome. “Eu não sei o que vou fazer em 2020. Ainda não há detalhes. Há planos, mas nem tudo depende de mim. Vamos ver o que acontece. A situação é como em todos os outros anos – é necessário ser paciente”.

GP da Austrália: Mercedes faz dobradinha com Bottas e Hamilton

image.jpg
Valtteri Bottas ultrapassou Hamilton ainda na largada e consegiu a primeira vitória na temporada / Foto:  FIA F1

Valtteri Bottas deu aquele toque de emoção para o início da temporada 2019 da Fórmula 1. O piloto da Mercedes AMG, aproveitou o vacilo de seu companheiro Lewis Hamilton e na largada assumiu a ponta do GP da Austrália, conduzindo bravamente até garantir definitivamente a primeira vitória na temporada, deixando seu companheiro em segundo. O pódio foi fechado com o piloto da Red Bull Honda, Max Verstappen.

Além de garantir os 25 pontos pela vitória, o finlandês também a volta mais rápida da prova, o que lhe garantiu o ponto extra, uma das novidades do regulamento neste ano.
Enquanto Bottas sobrava na pista, Hamilton passou praticamente toda a corrida sofrendo a pressão imposta pela Ferrari de Sebastian Vettel e, mais tarde, pela Red Bull de Verstappen.
Enquanto a Mercedes confirmou a expectativa de ter conseguido dar a seus pilotos um carro equilibrado e extremamente competitivo, a Ferrari decepcionou.
Vettel conseguiu acompanhar Hamilton só até a primeira metade da prova, quando após a troca de pneus voltou para a pista mais lento, o que lhe custou a posição. Mas não foi só isso. O piloto alemão não conseguia manter um ritmo competitivo e ficou cerca de 30 segundos atrás de Verstappen.

O seu companheiro de equipe, Charles Leclerc até que andou bem, terminando em quinto, mas também longe de apresentar qualquer condição efetiva de brigar com os pilotos da ponta.

A turma do meio do grid teve como destaque o piloto Kevin Magnussen, da Hass, que ficou em sexto. Atrás dele ficou Nico Hulkemberg, da Renault de Nico Hulkenberg, que se mostrou habilidoso ao defender sua posição do experiente Kimi Raikkonen, que terminou em oitavo com a sua Alfa Romeo.

Lance Stroll ficou com o nono lugar com a sua Racing Point, enquanto o ponto final da disputa foi de Daniil Kvyat, com a Toro Rosso.

Além do desempenho da Ferrari, quem também ficou “devendo” foi Pierre Gasly, que conseguiu apenas a 11ª posição e Robert Kubica, que terminou em último, deixando claro que a Williams terá mais um ano difícil pela frente.

Lando Norris foi o 12° e melhor dos pilotos estreantes, com a McLaren. Carlos Sainz abandonou a prova por problemas mecânicos e Daniel Ricciardo, em sua estreia com a Renault, também não chegou ao fim da prova.

Com o resultado o campeonato termina a sua primeira etapa com a seguinte classificação:

PILOTOS  

Valtteri Bottas           26
Lewis Hamilton        18
Max Verstappen       15
Sebastian Vettel        12
Charles Leclerc         10
Kevin Magnussen       8
Nico Hulkenberg        6
Kimi Räikkönen          4
Lance Stroll                 2
Daniil Kvyat                1
Daniel Ricciardo         0
Sergio Perez                0
Carlos Sainz                0
Robert Kubica             0
Romain Grosjean       0
Pierre Gasly                 0
Lando Norris              0
Alex Albion                 0
Antonio Giovinazzi   0
George Russell            0

EQUIPES  

Mercedes                   44
Ferrari                        22
Red Bull Racing        15
Haas F1                        8
Renault                        6
Alfa Romeo Racing    4
Racing Point                2
Scuderia Toro Rosso  1
McLaren F1                 0
Williams Racing         0

Mercedes faz dobradinha na liderança do primeiro dia de treinos livres da F1

O primeiro dia de treinos livre do GP da Austrália – noite, para nós aqui no Brasil – mostra uma Mercedes afinada para a temporada 2019. A dupla da equipe alemã, Lewis Hamilton e Valteri Bottas esteve a frente das concorrentes, marcando os dois melhores tempos.

Uma previsão mostrou-se realidade: os carros estão consideravelmente mais rápidos nesta temporada, a ponto de Hamilton baixar 1,3 segundos de sua marca do ano passado. O piloto inglês fechou sua melhor volta em 1.22,600s seguido de Valteri Bottas com 1.22,648s. Na sequência ficou Max Verstappen da Red Bull (1.23,400s) e seu companheiro Pierry Gasly, apenas 42 milésimos de segundos atrás.

A Ferrari que fez uma promissora pré-temporada na Espanha acabou ficando apenas com o quinto tempo, obtido por Sebastian Vettel (1.23.473) e um longínquo 9º lugar de Charles Leclerc, com 1.23,673s.

O meio do grid reservou as disputas mais interessantes, com as equipes marcando tempos muito próximos, com exceção da Williams, que fez os dois piores tempos do dia, deixando George Russel e Robert Kubica no fim da fila.

Kimi Raikkonen, da Alfa Romeo, ficou com o sexto melhor tempo, não muito distante de Vettel, prometendo uma boa disputa entre as escuderias italianas.

A definição do grid da prova de Melbourne acontece na madrugada de sexta para sábado, mais precisamente as 3h, no horário do Brasil. Mas os carros estarão na pista já a partir das 00h, para mais uma sessão de treinos livres.

Começa o período de apresentação dos novos carros para a temporada 2019 da F1


Haas VF-19, claramente inspirada na Lotus de 1986

Começa nesta segunda-feira (11) o período de apresentações dos carros de praticamente todas as equipes de Fórmula 1 para a temporada 2019. Oito das dez equipes fazem o lançamento dos bólidos para a nova temporada – as excepções são a Haas, que o fez na semana passada (foto acima), e a Alfa Romeo que só o fará daqui a uma semana, no dia 18.

Aliás, o carro da Haas é uma clara releitura da mítica Lotus 98T “John Player Special”, de 1986, de Ayrton Senna.

A Lotus 98T de Ayrton Senna, em 1986.

Esta segunda-feira a Toro Rosso lança a sua equipa que terá Alexander Albon e Daniil Kvyat e o seu STR14, enquanto a Williams irá apresentar a decoração do FW42 que terá um novo patrocinador principal sendo pilotado pelo novato George Russell e pelo experiente Robert Kubica. Amanhã, 12, é a vez da Renault ‘levantar o véu’ sobre o seu novo carro e cores, com a novidade da chegada de Daniel Ricciardo para ser colega de Nico Hülkenberg.

Na quarta-feira a Mercedes faz o seu shakedown e revela o W10, a Red Bull mostrará seu novo bólido – que agora terá novo motor (Honda) e junta Pierre Gasly a Max Verstappen; já a Racing Point tem o primeiro ato da sua nova vida com o lançamento da formação que junta Lance Stroll e Sergio Pérez.

A McLaren irá mostrar suas novidades no dia 14, com Carlos Sainz e o iniciante Lando Norris. A Ferrari reservou o dia 15, sexta-feira, para a sua apresentação, recebendo Charles Leclerc para ser colega de Sebastian Vettel.

Os testes da pré-temporada em Barcelona começam no dia 18 de fevereiro e, antes dos trabalhos em pista começarem, a Alfa Romeo vai apresentar o seu monoposto e cores, bem como os novos pilotos Antonio Giovinazzi e Kimi Räikkönen.

11 de Fevereiro:
Toro Rosso, apresentação
Williams, apresentação da pintura

12 de Fevereiro:
Renault, apresentação

13 de Fevereiro:
Mercedes, shakedown/apresentação
Racing Point, apresentação
Red Bull, apresentação

14 de Fevereiro:
McLaren, apresentação

15 de Fevereiro:
Ferrari, apresentação

18 de Fevereiro:
Alfa Romeo, apresentação
Começo da primeira semana de testes (18 a 21 de Fevereiro)