Novo Peugeot 208 vence prêmio de design

A Peugeot foi a grande vencedora do prêmio Car Design Award de 2018, promovido pela revista Auto&Design. O modelo 208 da montadora francesa foi considerado o melhor design de carro de produção. O Mazda 3 foi o segundo colocado, enquanto o Pininfarina Battista foi o terceiro colocado na categoria.

O prêmio é considerado o mais importante do mundo no quesito de design automotivo. Além da premiação para os veículos de produção, também foram premiados o Tonale, carro conceito da Alfa Romeo, além do E-Legend da Peugeot. A Citroën foi a terceira colocada na categoria, mas a montadora ainda levou o prêmio pelo júri na categoria identidade de design, seguida pela Mercedes-Benz e o Mazda.

Car Design Award é o prêmio mais tradicional no reconhecimento de designs de veículos. A escolha é feita por um colegiado de especialistas que representam publicações dedicadas à cobertura do setor automotivo.

Peugeot e-Legend Concept é eleito o mais belo de 2018

O Peugeot e-Legend Concept conquistou o prêmio de “Mais Belo Concept Car do Ano”, na Europa, promovido pelo Internacional Automobile Festival. O júri constituído por especialistas e entusiastas, oriundos do setor automóvel, da arquitetura, moda e design, elegeram o protótipo, que incorpora a visão de futuro da Peugeot daquilo que será um veículo 100% autônomo, elétrico, conectado e personalizável.

Na dianteira, o veículo carrega a assinatura visual Peugeot com três garras e dois módulos duplos. A área técnica, situada sob os faróis, contém todas as funções das ajudas à condução. A máscara dianteira está totalmente embutida nos para-lamas dianteiros e é cortada ao meio por uma viga em alumínio preto, herança dos para-choques de aço cromado.

Na traseira, a terceira luz de freio, localizada no alto do vidro traseiro, se estende por todo o comprimento e reflete um conjunto de múltiplas lâminas.

As laterais têm três camadas distintas, incluindo uma extensão da plataforma técnica na parte de baixo e uma área envidraçada inspirada nas proporções entre chapa e vidro do Peugeot 504 Coupé. As amplas superfícies de vidro inundam de uma bela luminosidade o habitáculo do Peugeot e-Legend Concept.

As caixas de rodas são esculpidas em negativo, e as dianteiras contêm uma passagem de ar. Todo o conjunto é realçado por um arco de metal que circunda os vidros laterais e destaca o vidro traseiro engastado e facetado. Visível a partir do exterior sob a barra lateral traseira, uma mensagem de boas-vindas personalizada aparece na tela, bem como o nível da carga. Há também uma mensagem avisando as pessoas do lado de fora que o carro funciona em modo autônomo. O comando de abertura tátil das portas está engenhosamente dissimulado na barra lateral.

O e-Legend é movido por um grupo motopropulsor 100% elétrico. Com baterias de 100 kWh, a motorização entrega um torque de 800 Nm e uma potência de 340 Kw distribuídos para as quatro rodas motrizes. Esse nível de desempenho permite percorrer de 0 a 100 km/h em menos de 4s e alcançar uma velocidade máxima de 220Km/h.

A nova Zafira vai te surpreender

Lançada pela Opel em 1999, o monovolume de porte médio fez sucesso no mercado europeu e latino americano pelo amplo espaço, bom conjunto de motor e câmbio, além de design agradável.

A Chevrolet a trouxe para o Brasil em 2001, onde reinou até até 2012, dando lugar a Spin.

Numa época em que os SUVs ainda não dominavam o desejo das famílias, era um carro pensado para o conforto que vinha com a singular possibilidade de carregar até sete passageiros.

Na Europa ela ganhou novas versões, sempre sendo uma minivan de monovolume. Mas isso mudou agora em 2019. Sob “nova direção” – mais informações no final deste post – a Opel mudou radicalmente o projeto da Zafira, que a partir de agora será um MPV, abreviação em inglês para ‘multi-purpose vehicle’. No Brasil, caso venha para este mercado, quem cruzar com uma pelas ruas, dirá que agora ela é uma van, como a Vito, da Mercedes Benz, por exemplo.

Na Europa ela será vendida com três opções de carroceria: curta, com 4,60 metros de comprimento, média, com 4,95 metros e longa, com 5,30.

Ela seguirá sendo um automóvel para sete passageiros, o que muda é a sua capacidade de carga, que acolherá até 1500 litros na configuração menor e até incríveis 3397 litros na sua versão de maior tamanho. Com luxos como teto de vidro, bancos de couro com aquecimento e massagem, o modelo contará também com versão 4×4.

A sua estreia mundial acontecerá no dia 18 de janeiro, no salão de Bruxelas.

Para quem se espantou com a mudança radical, vale lembrar que a estratégia do Grupo PSA vem dando certo nos últimos anos.

Em 2013, quase falido, o Grupo PSA (detentora das marcas Peugeot e Citroën) recebeu um generoso aporte financeiro da chinesa DongFeng. Isso, aliado a um vigoroso plano de reestruturação orçamentária, conseguiu reverter no período de quatro anos um prejuízo de 2,3 bilhões de Euros para um lucro de 2,9 bilhões em 2017, ampliando no mesmo período as vendas de 2,81 milhões de veículos para 3,63 milhões.

Com a retomada da lucratividade, o grupo adquiriu em 2017 a Opel/Vauxhall – braço da GM na Alemanha. Essa operação resultou num total de vendas de 3.877.765 automóveis em 2018, um aumento de 6,8% em comparação ao ano anterior. Só da Opel/Vauxhall foram vendidos 403.933 nos últimos 5 meses de 2018.

Os números são globais e destoam do que vem acontecendo na América Latina, onde a crise econômica de Brasil e Argentina puxaram para baixo o resultado de vendas, mesmo com resultados positivos no Chile, Peru, Colômbia, Equador, Uruguai e México.