FIA apresenta esboço de carro para 2021

Em meio aos debates sobre o regulamento da Fórmula 1 em 2021, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) resolveu se antecipar e divulgou os primeiros esboços do modelo de carro que deve ser adotado na daqui dois anos. O principal foco das novas regras é mudar a questão aerodinâmica, considerada o principal entrave para mais ultrapassagens na categoria.

As imagens divulgadas nesta quarta-feira mostram um carro com um túnel do tipo Venturi na parte inferior. Este conceito de aerodinâmica e mecânica dos fluídos produz um difusor duplo, o qual será responsável pelo downforce dos bólidos. O conceito efeito-solo não é uma novidade, foi adotado pela Lotus em 1970 e permaneceu até 1983, quando foi banido.

O diretor de assuntos técnicos da FIA, Nikolas Tombazis concedeu entrevista para o site norte americano ‘Motorsport.com’ na qual demonstra a preocupação em aumentar as disputas dentro da pista. O principal objetivo das alterações é que os carros não percam o downforce nas tentativas de ultrapassagens. Atualmente os bólidos tem uma redução de aproximadamente 45%, com os modelos pensados para 2021 esse índice deve ficar em 5% a 10%, facilitando as aproximações.

Nas avaliações de especialistas, as mudanças devem tornar as disputas mais equilibradas a partir de 2021. O que foi possível ver de mudanças para o carro do futuro da categoria é um bico mais baixo na comparação com o atual, modelo que foi utilizado na década de 90. Com isso, o fluxo de ar embaixo do carro será melhorado, o que vai ajudar a alimentar os túneis Venturi.

As alas laterais da asa dianteira serão arredondadas, o objetivo é minimizar o risco de pneus furarem em caso de toque entre os carros. Em suma, a aerodinâmica dos carros será simplificada a partir de 2021, com menos desvios de fluxo de ar.

Também estão sendo estudadas mudanças nas rodas, que podem levar tampas para administrar melhor o fluxo de ar. Outra simplificação será feita nos dutos de refrigeração dos freios, que vão influenciar menos na parte aerodinâmica. Nas rodas dianteiras dois defletores devem ser instalados para cobrir, com isso o ar será direcionado da roda dianteira para baixo do carro, levando o ar para cima, causando turbulência para os carros que vêm atrás.

Halo deverá ter design mais integrado ao restante do carro. Foto: Divulgação

Polêmico quando lançado, o halo seguirá, mas terá um design melhor integrado ao desenho do carro. O acessório foi adotado para dar mais segurança aos pilotos em caso de acidentes, mas desagradou muitos fãs que o consideraram feio. O difusor também será mudado, ficando mais alto, o que tende deixá-lo mais potente que utilizado atualmente. Com isso espera-se mais que a maior parte da carga aerodinâmica será criada debaixo do carro. Na asa traseira uma simplificação no endplate deve reduzir o efeito da turbulência, ajudando a desviar o fluxo de ar para cima com um vórtice duplo.

A expectativa dos organizadores da Fórmula 1 é assinar o acordo com as equipes no dia 15 de setembro, o que permitiria que o processo seja analisado pelo Conselho Mundial da FIA antes do fim de outubro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s