Ex-presidente da Nissan, brasileiro Carlos Ghosn, é preso novamente

Reprodução Bloomberg

A TV estatal japonesa NHK, divulgou hoje que o brasileiro Carlos Ghosn, ex-presidente da Nissan, está novamente detido por outra acusação apresentada pelo Ministério Público de Tóquio.

A NHK transmitiu imagens de um carro entrando no edifício do procurador de Tóquio, por volta das 7 horas de quinta-feira, onde estaria Ghosn.

A prisão de Ghosn foi confirmada por fontes da acusação a outros meios de comunicação locais e, nas últimas horas, foi revelado que a nova acusação está relacionada com uma série de recursos financeiros transferidos pela presidência da Nissan e Renault, que era liderada por Ghosn, para um distribuidor localizado em Omã, na Península Arábica.

A informação é de que o dinheiro estava destinado à compra de um iate e a cobrir empréstimos pessoais do ex-presidente da Nissan.

E foi essa a razão que levou o MP a ingressar com novo processo judicial contra Carlos Ghosn.

Ghosn foi preso pela primeira vez em 19 de novembro de 2018 e libertado, sob fiança, em 6 de março. Segundo a NHK é muito incomum no Japão que uma pessoa seja detida novamente depois de ser libertada sob fiança.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s