Fiat 500 dos anos 1960 é destaque em exposição no MoMa

O MoMa – Museu de Arte Moderna de Nova Iorque expõe um dos mais revolucionários frutos do design italiano automobilístico: O Fiat 500. Ele integra a mostra “The Value of Good Design”.

Desenhado por Dante Giacosa e lançado em 1957, o “Nuova” 500 foi concebido como um carro acessível para a Europa do pós-guerra. O conceito básico era que o design de alta qualidade deveria ser acessível a todos. 

Apesar das suas pequenas dimensões, o projeto de Giacosa maximizou o espaço interno, criando uma “cabine” surpreendentemente ampla, capaz de acomodar quatro passageiros. A capota flexível e dobrável, de série, dava ao carrinho um toque de luxo, reduzindo simultaneamente a utilização de aço, material muito caro naquela altura, necessário para a sua construção. 

A exposição do modelo nas galerias do MoMA é mais uma prova da importância histórica e do valor simbólico do Fiat 500 da década de 1950 como ícone do estilo italiano, personificando muitos dos elementos típicos do design modernista da época.

O carro em exposição é um modelo da Série F, fabricado entre 1965 e 1972. Contando com as outras versões da primeira geração (Sport, D, L, R), saíram das linhas de montagem mais de 4 milhões de veículos entre 1957 e 1975. 

Acrescentando a esse número as unidades fabricadas desde o relançamento do 500 em 2007, a produção chegou a mais de 6 milhões, fazendo do modelo um dos vendidos pela Fiat em todos os tempos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s